interceptor

Novas mensagens, análises etc. irão se concentrar a partir de agora em interceptor.
O presente blog, Geografia Conservadora servirá mais como arquivo e registro de rascunhos.
a.h

Saturday, January 03, 2009

Paralelismos: Rússia e Iraque


Mesmo tipo de argumento que Saddam Hussein se utilizou para invadir o Kuwait na década de 90...


02-01-2009 Política
Rusia acusa a Ucrania de robar gas a
Europa


Según la rusa Gazprom, se trataría de volúmenes pequeños. Sin embargo, Moscú no toleraría que se repitieran las interrupciones de suministro a la UE ocurridas en 2006.

por Reuters

Moscú/Kiev. Rusia acusó el viernes a Ucrania de robar gas destinado al resto de Europa, un día después de que Moscú cortó el suministro a su vecino por una disputa sobre contratos de abastecimiento.

Los volúmenes que Ucrania está desviando son pequeños, según el monopolio ruso Gazprom, pero la acusación sugiere que Moscú no está dispuesto a que se repita la disputa del 2006 que provocó interrupciones de suministro a la Unión Europea (UE).

Gazprom dijo que estaba respondiendo a las acciones de Ucrania aumentando las exportaciones a través de rutas alternativas como Bielorrusia. Firmas de energía europeas dijeron que no habían observado bajas en el suministro.

"La parte ucraniana admite abiertamente que está robando gas y no está avergonzada de eso", dijo el portavoz de Gazprom, Sergei Kupriyanov.


(...)


Mais em
http://www.americaeconomia.com/199956-Rusia-acusa-a-Ucrania-de-robar-gas-a-Europa.note.aspx#

3 comments:

Fernando said...

Ainda que não se possa descartar outros tipos de ações de Moscou sobre Kiev, em princípio, acho que a suspensão do fornecimento de gás tem como objetivo servir de aviso ao Obama e a seus aliados europeus de que a Rússia não tolerará que se repita o que aconteceu na Geórgia, por exemplo, que apesar de ter sido derrotada militar, diplomática e moralmente contou com discreto apoio de muitos países ocidentais, EUA, inclusive.

Ou seja, como a Ucrânia e a Geórgia, desde tempos imemoriais, tendem a ser consideradas como quintal, varanda e alpendre da Grande Mãe Rússia, se o sinal vermelho acender no Kremelin diante de qualquer ameaça a seus interesses na região, eles desligam a mangueirinha do gás e complicam a situação toda no restante do Continente - isso tudo sem precisar mexer num soldado russo sequer...

Fora que os russos estão expandindo suas operações com gás aqui pertinho, no país de Morales e Chávez.

NO caso ucraniano, porém, provavelmente a lógica russa é a mesma da adotada outrora por Washington em relação ao Iraque de Saddam e ao Afeganistão dos talebans: em são consciência, ninguém gosta de ficar nas mãos de inimigos, potenciais ou reais.

Saudações, cara!

Anselmo Heidrich said...

Fernando,
Grato pelo comentário. Porém, lembremos que o poder é uma "via de mão-dupla": assim como a Rússia pode cortar o fornecimento de gás para a U.E., esta que é a principal consumidora também precisa ser levada em conta pelos russos... Caso possa substituir a matéria-prima dos eslavos, estes ficariam em maus lençóis.

PS: Dei aula em Santos. Por acaso, tu não estudaste lá?

Fernando said...

Nos conhecemos em uma comunidade orkutiana, a OdeC Lado B. Mas fechei meu Orkut faz um tempinho. Foi de lá que nos conhecemos, Anselmo...

E, sim, de fato, tens razão, os russos jogam um jogo que lhes pode ser perigoso no fim das contas...

Mas talvez não lhes reste outra alternativa senão o jogar.

Saudações!

Post a Comment