interceptor

Novas mensagens, análises etc. irão se concentrar a partir de agora em interceptor.
O presente blog, Geografia Conservadora servirá mais como arquivo e registro de rascunhos.
a.h

Sunday, July 25, 2010

Ladra, mas não morde

O ditador venezuelano Hugo Chávez ameaçou neste domingo cortar o fornecimento de petróleo aos Estados Unidos no caso de um ataque militar da Colômbia, em uma disputa entre os dois países sobre acusações de que a Venezuela estaria abrigando terroristas e narcotraficantes das Farc. 
Também neste domingo, o clown bolivariano Chávez indicou que, para restabelecer as relações diplomáticas com a Colômbia, que ele cortou, primeiro é preciso "receber sinais claros e inequívocos de que há vontade política no novo governo" de Juan Manuel Santos. Esse cara é nitidamente um psicopata. Quem tem que dar sinais claros de que não comete crimes reiterados contra a soberania da Colômbia é Chavez, acusado de permitir a instalação de mais de 50 bases dos terroristas e narcotraficantes das Farc em seu território. A afirmação de Chávez foi feita em suas "linhas" dominicais ao comentar que o atual líder colombiano, Álvaro Uribe, quebrou todas as pontes que uniam os governos e levou à ruptura das relações diplomáticas entre os dois países. Chávez acrescentou que "vai esperar" esses sinais após lembrar que a ruptura de relações ocorreu "diante de tantas provocações e agressões por parte de quem é o administrador dos interesses americanos na Colômbia". A verdade verdadeira é que o ditador Chavez, assim como os milicos da ditadura argentina, está procurando um conflito militar para mascarar o gigantesco drama em que mergulhou a Venezuela, com uma inflação de mais de 40% e grande retração econômica pelo segundo ano consecutivo.
Em Ditador Hugo Chávez ameaça cortar fornecimento de petróleo para os Estados Unidos

...

Essa eu quero ver. Com cerca de 60% das exportações dirigidas para os EUA, como a Venezuela, monoexportadora sobreviverá?

2 comments:

André said...

Oi, sou eu. Queria ver era uma guerra entre os dois, só pra Colômbia dar uma surra nele e, quem sabe, os EUA cortarem o refinamento de petróleo venezuelano, fechando as refinarias da CITGO nos EUA. Isso seria ainda melhor de ver do que uma guerra. A Venezuela precisa desesperadamente dos EUA, que não querem saber de briga, como nunca quiseram realmente saber de briga com Cuba, outro irritante desimportante. Senão já tinham acabado com aquele lixo.

Anselmo Heidrich said...

Para quem está longe, no conforto de uma sinecura pública é cômodo em desejar uma guerra alheia. Cômodo e covarde. Guerras têm que ser respostas a um ataque ou ato explícito de violência. No caso, os EUA fariam muito bem sim em reduzir suas importações de sátrapas como Hugo Chávez.

Poucas coisas dariam mais prazer do que vê-lo ser chutado fora do cargo pelo próprio povo que o elegeu após uma contínua e crescente crise econômica.

Post a Comment