interceptor

Novas mensagens, análises etc. irão se concentrar a partir de agora em interceptor.
O presente blog, Geografia Conservadora servirá mais como arquivo e registro de rascunhos.
a.h

Tuesday, January 06, 2009

Sobre as chuvas em SC

Tamanho desastre poderia ter sido menor. Bem menor. É consenso entre os analistas ouvidos por AMANHÃ que o principal responsável pelas enchentes e pelos deslizamentos de terra é o próprio homem. Um homem imprudente, como adjetiva Adalberto Marcondes, especialista em Ciência Ambiental e diretor de redação da revista digital Envolverde. Marcondes diz que pouco ou nada se aprendeu com os acontecimentos do passado. Em uma crítica direta aos governantes, ele afirma que quando são autorizadas construções em encostas entra em cena o risco iminente e uma tragédia. "O poder público acaba sendo leniente com a ocupação desordenada
do solo. Só porque a pessoa já construiu sua casa, não se tira mais ela de lá", pondera. A cobrança encontra eco em Fernando Almeida, presidente-executivo do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds): "É preciso uma política pública que impeça a ocupação de áreas inadequadas sob o ponto de vista geológico, mantendo a cobertura vegetal intacta", diz.



Não se trata apenas de "áreas de risco" que foram ameaçadas ou plenamente atingidas. A média pluviométrica para a região Norte, p.ex., é de 2500 mm/a.a e estas chuvas em SC chegaram a mais de 500 mm em um só dia! No entanto, é um fenômeno cíclico com regularidade de pouco mais de uma década. Por isto mesmo, previsível e contornável se tomarmos o longo período que leva para repetir. Mas, culpar governos é fácil e tão engajado... A própria população (de diferentes estratos sociais) mantém sua preferência por áreas com declive acentuado e não respeita a legislação ambiental (com um mínimo de 30 m a partir das margens fluviais). Assim, apenas se colhe o que se planta.

6 comments:

Fernando said...

De fato, Anselmo, não dá para jogar toda a culpa no colo do governo politizando-se a questão, quando se sabe que o índice pluviométrico na região foi altíssimo.

Ademais, como você bem disse, tudo leva a crer que se trata de fenômeno cíclico, este que atingiu SC.

Mas parece também ser fato inconteste que a ocupação desordenada de áreas de encosta, a falta de vontade política para tomar medidas mais duras e impopulares, a falta de planejamento urbano e a especulação imobiliária desordenada contribuíram fortemente para esse desastre.

Nenhum ente da federação pode dar-se ao luxo de perder 800 milhões em seu principal porto de exportação, de uma hora para outra, é muita coisa - tanto mais em tempos de globalização e crise econômica no horizonte!

Ou seja, juntou-se um fenômeno natural com irresponsabilidade política, e deu no que deu...(ao menos essa é a visão de alguém de fora, ou seja, que acompanhou tudo pela tevê e pelos jornais).

Em tempo, meu caro, lembro-me como se hoje fosse das primeiras referências de infância sobre Santa Catarina, que datam da década de 80: as chuvas que caíram sobre SC naquela época e o Criciúma Esporte Clube.

O Criciúma chamou-me a atenção por motivos mais prosaicos: diferentemente do que acontecia com os principais clubes de futebol paulista, o time catarinense que mais aparecia na televisão naquelas épocas era do interior, o que me deixava um tanto quanto pasmado... :P

Saudações, Anselmo!

JACQUES said...

Olá, Anselmo. O ASSUNTO È OFF TOPIC
Conheci seu blog recentemente e gostaria de saber se há algum post sobre os motivos que fizeram vc romper com o site midia sem máscara.
Eu tenho 38, dos quais 16 dos adolescentes foram totalmente imersos na ideologia esquerdista, petista.
Há alguns anos comecei a mudar de opinião sobre diversos assuntos, rompi com o esquerdismo tosco e passei a ler o midia sem máscara, OdeC, o Reinaldo Azevedo, entre outros, mantendo algumas leituras como Caros Amigos, Carta Capital e livros. Continuo querendo saber mais, mas não sou profissional do ramo.
Nunca li uma crítica ao MSM que não fosse uma crítica quatro patas, hehe. Por isso gostaria de saber se há alguma crítica consistente ao MSM. Grato. Abs.

Anselmo Heidrich said...

Sem problemas, Jacques. A resposta está aqui:

http://acasadefenrir.blogspot.com/2008/01/mdia-com-dois-rostos.html

E aqui, uma pequena coletânea sobre o embusteiro-mor:

http://acasadefenrir.blogspot.com/search/label/Olavo%20de%20Carvalho%20e%20suas%20sandices

Caso queira entrar em contato: aheidrich@gmail.com

Seja bem vindo

Jacques said...

Valeu,grato.

Fernando said...

OFF Topic 2:

O Heidrich é um combatente de longa data contra as hostes esquerdistas e olavéticas. tudo bem ele é mei americanófilo demais às vezes mas parece ser boa gente e primar por sustentar as coisas que diz e escreve em evidências empíricas, como convém a todo bom geógrafo (rasgação de seda total, hehehehehe!)

Anselmo Heidrich said...

Valeu , camarada.

Post a Comment