interceptor

Novas mensagens, análises etc. irão se concentrar a partir de agora em interceptor.
O presente blog, Geografia Conservadora servirá mais como arquivo e registro de rascunhos.
a.h

Sunday, November 06, 2005

Beautiful world? ... Irã e Egito

.
.
CORREIO DO POVO PORTO ALEGRE, DOMINGO, 12 DE JUNHO DE 2005
EUA sustenta que eleição iraniana já está fraudada

Washington - Os EUA afirmaram neste fim de semana que a eleição presidencial iraniana de 17 de junho está fraudada, porque os candidatos foram pré-selecionados pelos clérigos do regime islâmico. 'Devemos perguntar sobre (a validade de) uma eleição onde os mulas (pessoas não-eleitas) tomam decisões sobre quem pode ou não se candidatar', disse o porta-voz do departamento de Estado, Sean McCormack.

.

CORREIO DO POVO PORTO ALEGRE, SÁBADO, 2 DE JULHO DE 2005 Presidente eleito do Irã é alvo de novas denúncias

.

Praga - O presidente eleito do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, foi ontem alvo de novas acusações. Segundo o jornal tcheco Pravo, ao ter atuado como alto comandante da Guarda Revolucionaria Iraniana no Oeste do país e responsável pelas operações fora do Irã, ele teria planejado o ataque de 1989 em Viena, no qual três lideres curdos morreram. A denúncia foi feita por Hossein Yazdanpanah, membro da oposição curda iraniana.

.

CORREIO DO POVOPORTO ALEGRE, DOMINGO, 3 DE JULHO DE 2005 Regime do Irã preocupa Ocidente

Eleição do ultraconservador Ahmadinejad abriu incógnitas sobre a política nuclear e sobre o petróleo

EUA e Europa temem que Teerã vire foco de tensão
Teerã - Vinte e cinco anos após a Revolução Islâmica, a eleição do ultraconservador Mahmoud Ahmadinejad para a Presidência do Irã abriu incógnitas sobre sua política nuclear e as relações com o Ocidente ante a possibilidade de o regime de Teerã gerar um novo foco de tensão na região do Golfo. Esse risco explica, em parte, a preocupação demonstrada pelos EUA e pela Europa quando ouviram falar que o homem que chegara ao poder era, quase com certeza, um dos 'estudantes revolucionários' responsáveis pela organização do seqüestro de americanos na embaixada dos EUA, em Teerã. O caso durou 444 dias, entre 1979 e 1981. Os EUA não se surpreenderiam se essas acusações fossem verdadeiras, declarou o porta-voz da Casa Branca.

.

'Continuamos investigando para saber detalhes sobre todos os fatos', disse Scott McCleellan. A confirmação colocaria as relações entre Teerã e Washington em um contexto de tensão extrema. As próximas negociações nucleares entre o Irã e a União Européia, no final do mês ou início de agosto, serão decisivas. Na campanha eleitoral, Ahmadinejad invocou o direito de o Irã desenvolver as pesquisas nucleares com total soberania. Depois, adotou um discurso moderado, mas insistiu que seu país não renunciará ao direito de desenvolver energia nuclear com 'objetivos pacíficos'.

.

A eleição de Ahmadinejad também abriu uma frente de preocupação relacionada ao petróleo. Os ocidentais temem que um endurecimento da posição iraniana na Opep possa agravar as tensões de preços que prejudicam há meses o crescimento da economia mundial. Já o presidente venezuelano, Hugo Chávez, concluiu que pode 'complicar ainda mais' o panorama petrolífero mundial devido às pressões que os EUA podem exercer. O Irã aconselhou aos ocidentais que adotem a doutrina do 'wait and see' (esperar e ver).

.


Mundo
Segunda, 1 de novembro de 2004, 14h18

Egípcio mata 4 filhas a facadas por vergonha delas

Um egípcio esfaqueou até a morte quatro de suas filhas enquanto dormiam e feriu outras três pela "vergonha" que sentia por não ter tido um filho (homem), depois de 18 anos de casamento, informou a polícia local.

.

Abdel Nasser Ibrahim Mahmud, um muezim (no islamismo, aquele que anuncia o horário das preces do minarete da mesquita) que na noite de domingo, horas antes dos assassinatos, convocou os muçulmanos para orações numa mesquita do Alto Egito, expulsou a esposa da casa da família um mês atrás.

.

Antes do amanhecer desta segunda-feira, ele dirigiu-se para o quarto das sete filhas, com idades entre 3 e 15 anos, e as esfaqueou enquanto dormiam com duas facas, matando quatro delas e ferindo seriamente as outras três, informaram fontes da polícia.

.

"Eu as matei porque não queria meninas, queria um menino", teria dito o homem a vizinhos que correram para o local do crime. A tragédia aconteceu em Sohag, 185 km ao sul, uma das regiões mais retrógradas do Egito, onde a falta de um herdeiro do sexo masculino é considerada uma humilhação

.

ISLAMITA EGIPCIO MATA FILHAS

.
.

1 comment:

Spindrift said...

Blog is cool . Don't stop. If you like to learn, I'm sure you'd be interested in Capella University online degree accredited Take a look, if you have a minute for Capella University online degree accredited

Post a Comment